A verdade é que a teoria de boa parte das estratégias do marketing digital são fáceis, porque entendemos de modo prático e rápido.

No entanto, isso não quer dizer que colocá-las em prática seja tão simples assim. Afinal, é preciso que você domine a técnica, mas que a coloque em jogo o mais rápido possível, mas como fazer sem orientação?

Como fazer marketing de conteúdo do jeito certo, por exemplo?

Um dos pontos que mais é deixado de lado quando o assunto é o marketing de conteúdo são os fatores de que ele é uma estratégia que deve ter uma base, um planejamento bastante estudado para, depois disso, ser aplicado de forma efetiva.

Não é simplesmente criar um conteúdo que sentiu vontade, desejo ou “acha” que vai dar certo. Quer entender melhor? Prossiga na leitura e tenha resultados excepcionais!

Como fazer marketing de conteúdo?

Primeiramente, se você caiu aqui de paraquedas, saiba que, em um outro post feito aqui no blog, falamos especificamente sobre os benefícios do marketing de conteúdo e o que ele, de fato, é.

Se quiser saber mais, dê uma passadinha nele antes de ler esse! 

Assim, depois de ter lido melhor sobre a teoria, leia esse para entender na prática esse trabalho que se divide em três etapas, de modo geral.

Isso porque, quando pensamos em como fazer marketing de conteúdo, pensamos em planejar, executar e mensurar.

Vejamos o que cada um quer dizer e como eles te auxiliam na criação do conteúdo.

O planejamento do marketing de conteúdo

Desse modo, nessa primeira, de três etapas, como o próprio nome diz, é preciso ter planejamento, mas não um qualquer.

Quando se trata de marketing digital, nesse caso o de conteúdo, não podemos ir pelos sentimentos, pelo que achamos ou nos indicaram que dá certo. 

Tudo é extremamente voltado para estratégias baseadas em métricas, em análises de nicho, de persona e de público-alvo, sempre averiguando o que deu certo e o que pode ser melhorado, modificado. 

Logo, o planejamento é tudo aquilo que você deve fazer antes de colocar a mão na massa. Então, escolha os temas, as palavras-chaves, as formas de veicular a informação, quem estará nessa jornada com você, qual é o seu objetivo, a sua meta…

Começar a produzir conteúdo sem se planejar é como ir ao supermercado sem uma lista de compras: ficará faltando alguns elementos e, boa parte das vezes, os itens mais essenciais que você precisava.

Por isso, não se aventure sem antes se planejar, porque os resultados podem demorar para chegar ou, até mesmo, não aparecerem conforme você deseja. 

Dentro desse planejamento, você deve, por exemplo, definir a sua persona, assim como suas KPIs (indicadores-chaves de performance), seu funil de vendas etc. 

Um ponto muito importante de ser destacado é que a persona, apesar de se parecer e dialogar com o que vem a ser público-alvo, não são a mesma coisa.

Sim, você até pode utilizá-los como sinônimos em alguns momentos, mas nessa hora de se planejar, tudo tem que estar muito claro.

O público-alvo é quem você espera direcionar e atender, um grupo de pessoas que se parecem demograficamente falando.

Agora, a persona é a criação de um cliente fictício ideal para o seu empreendimento, possibilitando trabalhar cada vez mais com o real, com o concreto do seu negócio.

Executar no marketing de conteúdo: o que eu faço?

Após o planejamento é preciso executar suas ideias, não é mesmo? É nessa parte que você irá testar tudo aquilo que traçou anteriormente. 

Como você já sabe quem é sua persona, qual será seu veículo de compartilhamento principal, suas metas, palavras-chaves, público-alvo, tema, conteúdo e tantas outras questões, você deve partir para a ação, de modo bem simples até.

Vamos hipotetizar que você definiu que o seu público-alvo são mulheres que querem cuidar mais da beleza.

Além disso, definiu também que a sua persona é, majoritariamente, mulheres de até 30 anos, que possuem a vida muito corrida, pouco dinheiro e tempo, boa parte já tem filhos, são casadas e trabalham 8 horas por dia.

Ou seja, buscam o autocuidado sem grandes enrolações e querem dicas que possam ser realizadas em suas próprias casas.

Você vai ter percebido no seu planejamento também que as mulheres usam mais o Instagram no período do horário de almoço e após as 21h, consumindo reels e stories. 

Claro que estamos supondo, mas já dá para ter um bom parâmetro: não adianta você investir em conteúdos no Facebook sobre qualquer outro aspecto que não sejam dicas e produtos práticos do que se fazer gastando pouco e otimizando seu tempo, não é? 

Por meio disso, você criará estratégias de conteúdos, temas e muito mais que atendam as necessidades do seu público e, mais ainda, da sua persona, se baseando em agregar valor à vida dessas mulheres, nesse exemplo, e buscando impactar diretamente com quem se fala.

Mensure!

Por fim, depois de fazer um bom planejamento, destrinchando tudo aquilo que você precisa dele para colocá-lo em prática, e de tê-lo executado, é importante aprender, sem sombra de dúvidas, a mensurar a efetividade dos seus feitos, das suas ações e do que gerou até o momento da análise para você, seja em termos positivos ou que necessitam de melhora.

Essa análise de métricas é um dos momentos mais delicados e necessários na hora de melhorar e aprender como fazer marketing de conteúdo, porque é nela que você vai mapear o que está funcionando ou não, no intuito de ampliar os resultados positivos sempre.

O bom do lado digital é que você pode acompanhar as métricas e estratégias sempre que quiser e em tempo real, podendo alterar rapidamente o que não está surtindo o efeito esperado.

Dessa forma, a frequência de análises e mensurações depende do tipo de resultado que você está querendo checar.

Por exemplo: analisar diariamente o CAC (custo de aquisição de clientes) não é tão rentável ao seu tempo, já que esse número tende a ser mais estável e demora a ser atualizado.

No entanto, observar quase diariamente o seu tráfego, o seu impulsionamento, os compartilhamentos, alcances de contas etc, é essencial, porque, talvez, algo que você está fazendo pode estar auxiliando uma queda e, nesse caso, você deve alternar a rota imediatamente.

Portanto, sempre averigue caso a caso, conforme a necessidade e oscilação dos números.

Seguindo estas dicas, você já consegue ter um norte imenso de como fazer marketing de conteúdo e como alavancar o seu negócio de modo orgânico, humanizado e que dá resultado.

Esperamos que o conteúdo tenha sido útil e que você possa colocá-lo em prática ainda hoje. Agradecemos a leitura até aqui e te esperamos em nosso próximo artigo. Até mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *